Escritórios de Advocacia

Mostra-se punjante a tendência natural e irreversível do processo de desjudicialização dos institutos relativos a direitos disponíveis e que versem sobre questões não contenciosas.

Nota-se uma tendência de subtrair do Poder Judiciário, atribuições que não possuem natureza de litigiosidade. Ou seja, quando se tratar de uma faculdade conferida às partes para compor suas pretensões fora da esfera estatal, quando forem juridicamente capazes e que tenham, como objeto, direitos disponíveis.

As Serventias Extrajudiciais, neste contexto, atuam colaborando inclusive, para desafogar os órgãos judiciais. Assim como vem ocorrendo em Portugal e na Espanha, que nos últimos anos, estão transferindo para a atividade notarial e de registro atribuições antes reservadas ao Poder Judiciário, o Brasil também vem demonstrando que os serviços extrajudiciais podem contribuir ainda mais para o sistema judicial, prestando novos e significativos serviços à sociedade com a mesma segurança e eficácia que reclamam os negócios jurídicos.

Possibilita-se, assim, o surgimento de iniciativas capazes de trazer para a população a garantia de ter seus direitos assegurados de uma maneira alternativa, porém com eficácia e total segurança jurídica.


Nesse sentido, a Inteligência Cartorial vem para somar à atuação dos advogados e escritórios de advocacia, de modo a colaborar com o sucesso em suas demandas no que tange a atuação extrajudicial, atos cartoriais, bem como assessoria técnica cartorial nas demandas judiciais, ganhando tempo, assessoria especializada, possibilitando maior lucratividade e resultados.